Dança - atividário

13,41 €

PVP: 14,90 €

10% de desconto

Desconto válido de 29/04/2022 a 31/12/2022

 

Texto: Inês Fonseca Santos

Ilustrações: André Letria

Ano de publicação: 2022

Dimensões: 24,5 × 33,5 cm

ISBN: 978-989-53546-3-4

Páginas: 72

O ser humano dança desde que começou a bater mãos e pés para comunicar ou aquecer-se. Que arte é, então, esta que anima os corpos, que faz do movimento uma linguagem, que já serviu para erguer muros e que hoje une as pessoas? E, se a dança nasceu connosco, não devíamos ser todos bailarinos? Podemos ser, tentamos ser, em diferentes medidas e de diferentes formas. Junta-te, por isso, à Dança. Pode ser a solo, aos pares ou em grupo, mas prepara-te para piruetas, pliés e moonwalks. Os ensaios, as marcações e os agradecimentos ficam por nossa conta, os aplausos ficam do teu lado.

Dança, com textos de Inês Fonseca Santos, ilustrações de André Letria e consultoria científica de Daniel Tércio, fala-nos de uma arte tão antiga como a humanidade, uma arte que se renova dia após dia em cada espectáculo que sobe ao palco, noite após noite em cada abertura de pista.

É o terceiro título da coleção Atividários (atividades + abecedário), livros temáticos que são organizados por ordem alfabética e nos quais são propostas actividades práticas para fazer na escola ou em casa. De A a Z, é explorado um tema, através de referências artísticas, históricas, científicas, filosóficas... Um atividário pode ser uma ferramenta de aprendizagem, mas deve ser, sobretudo, um objecto lúdico, aproximando pais e filhos, avós e netos, alunos e professores, através da experiência da leitura e das actividades propostas.

Dança pela autora
«Em tempos, escrevi um poema que incluía o seguinte verso: "a boca colada de espanto ao corpo do bailarino". É o que sinto quando vejo alguém dançar, uma das coisas que mais gosto de fazer na vida – dançar e ver dançar. Talvez por não saber realmente dançar. O que sinto é, pois, espanto e vontade de dançar ainda mais precisamente por ser uma amadora no que diz respeito a esta disciplina. Até agora. Até ter sido desafiada, pelo André Letria, para escrever o atividário Dança. Enquanto estava a escrever, lembrei-me várias vezes de outros versos do mesmo poema que já referi: "difícil é não tocar no bailarino;/ ter de escrevê-lo como quem o esquece". Ao escrever, a dança foi-se tornando, por um lado, mais abstracta e menos intuitiva e, por outro, mais concreta, colando-se a passos, posições, movimentos, ritmos, teorias, nomes, pessoas, espectáculos, músicas, histórias... Foi um processo longo e, confesso, difícil, que envolveu muita pesquisa, muita investigação, muito trabalho, muita selecção. Felizmente, tivemos o Daniel Tércio para nos esclarecer, ajudar, orientar. Foi também um processo extraordinário de aprendizagem e de descoberta não apenas do universo da dança, como do do livro. Senti-me parte de uma equipa, de um colectivo, em que todos os contributos se revelaram fundamentais, permitindo a construção de qualquer coisa que só percebemos o que era e o que devia ser no momento em que se materializou. Com este livro, reaprendi, em suma, o espanto.» Inês Fonseca Santos

Dança pelo consultor
«Este livro é um convite para dançar e para fazer as palavras e as ideias moverem-se com o corpo. Nestas páginas, as palavras e as imagens em vez de aprisionar o movimento, querem ajudar a libertá-lo. Porque toda a vida é movimento. Tornar visível esse movimento imprimindo-lhe uma sequência rítmica, é estar perto da dança.»

Esta Dança estreou graças às seguintes entidades: 23 Milhas – Ílhavo, A Oficina, Cineteatro Louletano, LU.CA – Teatro Luís de Camões, O Espaço do Tempo – Associação Cultural, Teatro das Figuras, Teatro Micaelense, Teatro Municipal Baltazar Dias, Teatro Municipal do Porto e Teatro Viriato.