António Lobo Antunes. O Amor das Coisas Belas (ou pelo menos das que eu considero belas)

Texto: Jorge Reis-Sá

Ilustrações: Nicolau

Ano de publicação: 2018

Dimensões: 14 x 23.5 cm

ISBN: 978-972-27254-8-4

Páginas: 40

Preço: 11,00 €

Comprar

Era uma vez um menino chamado António, que nasceu para escrever, mas cresceu para ser médico. Só que o António não é um médico igual aos outros – é pelos livros que cura as pessoas. Mais tarde, haveria de deixar o Miguel Bombarda para escrever. E tornou-se o Fidípides da literatura. O António foi à guerra e nunca se curou dela. A dor da guerra, omnipresente, perpassa-lhe a vida e os livros. Como o amor: do avô, a pessoa mais importante da sua vida; do pai, duro mas de quem guardou as coisas belas que hoje verte em palavras; e dos irmãos, inquebráveis.

Como é que se ama quem nunca disse que nos amou? O António e o pai só se reconciliaram verdadeiramente depois da morte. Porque antes a vida atrapalhou sempre.  

Jorge Reis-Sá e as ilustrações de Nicolau trazem um retrato intimista de um escritor que, sendo verbo, está todo nos seus livros. António Lobo Antunes. O Amor das Coisas Belas (ou pelo menos das que eu considero belas) integra a colecção Grandes Vidas Portuguesas que apresenta biografias de personalidades que se destacaram em vários domínios da nossa história. É uma publicação realizada em parceria entre o Pato Lógico e a Imprensa Nacional.