Luísa V. de Paiva Boléo

Nasceu em Coimbra. É licenciada em História (UAL) e frequentou o Mestrado em História e Culturas do Brasil (Universidade de Lisboa). É escritora e jornalista freelancer.
Publicou os livros A Raposa Vegetariana (Lisboa, Plátano, 1976); Casa Havaneza – 140 anos à esquina do Chiado (Lisboa, Dom Quixote, il., 2004);  D. Maria I. A Rainha Louca (Lisboa, Esfera dos Livros, 2009, 3º ed. 2011.), D. Maria II. A Rainha Insubmissa (Lisboa, Esfera dos Livros, 2014) e Marquesa de Alorna, Querida Leonor (Lisboa, Pato Lógico/ Imprensa Nacional, 2017).
Colabora no site www.leme.pt com dezenas de curtas biografias e publicou vários artigos e entrevistas nas revistas Máxima, Pública, Notícias Magazine, Expresso e Visão. Foi responsável pela revista Notícias da CIDM (Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres da Presidência do Conselho de Ministros) entre 1994 e 1999. Colaborou no Canal História na passagem do centenário da República portuguesa, coordenou com a historiadora Fina de Armada a 1.ª Agenda Feminista portuguesa (UMAR e Faces de Eva, Universidade Nova de Lisboa, 2009) e os Itinerários Feministas da Cidade de Lisboa (UMAR, 2013). Colaborou em Mulheres Século XX: 101 livros (de Mª Antónia Fiadeiro, Anne Cova, Clara Queiroz e Regina Louro, 2001), com biografias de Karen Blixen, Sidonie Gabrielle Colette,Nadine Gordimer, Selma Lagerlof, Lígia Fagundes Telles, Maruja Torres e Maria Zambrano.
Participou em congressos e palestras, dos quais se destacam «Ana Pimentel - a primeira mulher à frente de uma capitania na América Portuguesa» (Congresso internacional O Rosto Feminino da Expansão Portuguesa, 1994); «Joaquina A Mal-Amada ou A Primeira Mulher de Camilo» (Congresso A Mulher na Vida e Obra de Camilo, V. N. Famalicão, 1995); «Mulheres de Cordel: as mulheres em folhetos do séc. XVIII» (Seminário em Estudos Sobre as Mulheres, Universidade Aberta de Lisboa, 1995); «O 25 de Abril de 1974» (Exposição Las Mujeres y la Revolución de los Clavetes, Centro Português de Vigo, 2000); «As Amazonas da Grécia para o Novo Mundo» (Congresso Luso-Brasileiro Portugal-Brasil, Memórias e Imaginários, Lisboa, 1999) e «Getúlio Vargas e a Literatura de Cordel» (USP, Brasil, 2002).
É sócia Correspondente do Instituto Histórico-Geográfico de São Paulo e recebeu, em Março de 2011, a Medalha Cultural Imperatriz Leopoldina, concedida por este instituto. 
Desde 2011 até ao presente é directora da Revista Cofre do Cofre de Previdência dos Funcionários do Estado. Recebeu em Dezembro de 2016 o Pin de Ouro do Cofre de Previdêcia pelos relevantes serviços prestados para a instituição, na passagem dos 115 anos.

Escreveu a biografia Marquesa de Alorna, Querida Leonor, da colecção Grandes Vidas Portuguesas, co-edição Pato Lógico / Imprensa Nacional.