Escanifoquê? À Procura dos Escanifobéticos do Oceanário

Sabias que a torda-mergulheira usa uma mistura de cocó e xixi para prender às rochas o único ovo que põe por ano? E que as andorinhas-do-mar-inca atiram peixe uma às outras para mostrar que querem namorar? E sabias que a lontra tem o pelo mais denso de todos os animais e que um tubarão, durante a sua vida, pode ter cerca de 20 mil dentes?

A convite do Oceanário de Lisboa, o Pato Lógico criou um guia que apresenta os animais mais escanifobéticos que habitam os nossos oceanos. “Escanifoquê? À Procura dos Escanifobéticos do Oceanário”, com texto de Ricardo Henriques e ilustrações de André Letria, é o livro utilizado nas visitas guiadas do pré-escolar e do primeiro ciclo e faz as delícias (do mar) dos exploradores mais curiosos do Oceanário. 

Os leitores deste livro são sempre acompanhados pelo Vasco, a mascote do Oceanário, e por Carlos Lineu, o zoólogo que no século XVIII começou a dar nomes em latim a todas as espécies de seres vivos. Estas duas personagens juntam-se aos serem mais surpreendentes e cativantes que se podem encontrar nos habitats marinhos representados nos dois andares do Oceanário.