Caretos e Coretos. Tradições Populares em Portugal

As tradições populares escondem muitas histórias. No século XIX, no Minho, era sinal de pobreza extrema não usar nenhum ornamento de ouro, em especial um par de arrecadas. E na Europa da Idade Média, muitos homens também se dedicavam aos bordados. O livro Caretos e Coretos. Tradições Populares em Portugal, com texto de Vera Marques Alves, ilustrações de Carolina Celas e design e direcção de arte do Pato Lógico, revela muitas curiosidades sobre seis tradições populares portuguesas (arrecadas de Viana do Castelo, jugos, colchas de Castelo Branco, figurado de Barcelos, caretos de Trás-os-Montes e espigueiros do Noroeste peninsular). 

Esta obra integra uma colecção dedicada a moedas comemorativas, publicada pela Imprensa Nacional e pelo Museu Casa da Moeda, que tem por objectivo aproximar o público infanto-juvenil da numismática, através de livros que abordam temas relacionados com a história, a geografia, a ciência e a natureza. 

 

OUTROS TÍTULOS DA COLECÇÃO:
Cara ou Coroa? Pequena História da Moeda, com texto de Ricardo Henriques e ilustrações de Nicolau;

Sou o Lince-ibérico. O Felino Mais Ameaçado do Mundo, com texto de Maria João Freitas e ilustrações de Tiago e Nádia Albuquerque;

Princesas de Portugal, Rainhas da Europa, com texto de Luís Almeida Martins e ilustrações de Marta Monteiro;

Rainha dos Ares. A Águia-Imperial-Ibérica, com texto de Carla Maia de Almeida e ilustrações de Susa Monteiro;

Fernão de Magalhães. O Homem que se Transformou em Planeta, com texto de Luís Almeida Martins e ilustrações de António Jorge Gonçalves;

Eu Sou Lobo. O Rei da Floresta Portuguesa, com texto de Ricardo J. Henriques e ilustrações de Susana Diniz Pedro Semeano;

Príncipe dos Mares. O Golfinho-comum, com texto de Pedro Goulão e ilustrações de Tiago Galo.